Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Ambientalista brasileiro rastreia espécies nativas para as reinserir nas cidades

Mäyjo, 18.03.14

Ambientalista brasileiro rastreia espécies nativas para as reinserir nas cidades

 

O ambientalista Ricardo Cardim cresceu num típico apartamento de São Paulo, entre o cimento e asfalto de uma das maiores cidades do mundo. Ainda assim, conta o Planeta Sustentável, ele apaixonou-se pelas plantas e o seu novo projecto funde, exactamente, estas suas duas paixões: o verde e a cidade

Ricardo rastreia as espécies em vias de extinção, como a língua-de-tucano, manacazinho-do-campo ou araçá, embaúba, angico-branco, palmito-jussara e aroeira-pimenteira e reinsere-as na vida das cidades. “Sou fascinado pelas espécies do Cerrado e da Mata Atlântica e, já naquela época, não percebia por que razão as árvores de São Paulo não tinham nada a ver com aquilo que eu estudava e admirava”, conta Ricardo Cardim ao Planeta Sustentável.

Em 2007, Ricardo criou um blog que alimenta até hoje, o Árvores de São Paulo, onde posta curiosidades botânicas da história da metrópole e tenta defender biodiversidade brasileira.

Em 2009, quando fazia mestrado na Universidade de São Paulo (USP), Ricardo resolveu limpar e explorar uma área abandonada no campus. “Descobri ali um museu vivo, uma paisagem remanescente de Cerrado, com arbustos, árvores frutíferas e flores raras. Achei esta vegetação noutro terreno no Jaguaré”, frisa o responsável. Ricardo foi depois atrás da autoridades oficiais até conseguir a atenção para os locais, como reservas de preservação.

O próximo passo foi pegar nas plantas quase extintas, reproduzi-las em viveiro e aplicar nos telhados e paredes verdes de sua empresa de paisagismo sustentável, a Sky Garden. “Foi a forma que encontrei de colocar meu objectivo em prática: resgatar a nossa diversidade vegetal original nos centros urbanos” O próximo passo é abrir uma loja para vender e propagar o valor dessas preciosidades.